Projeto Conhecendo a Justiça Eleitoral aborda a segurança da votação eletrônica e o combate à desinformação

Estudantes do curso de pós-graduação em Direito da Universidade Federal de Minas Gerais participaram, no último dia 5, de mais uma edição do projeto Conhecendo a Justiça Eleitoral. O secretário de Tecnologia da Informação, Glaysson Gomes Rocha, e a chefe do Núcleo de Planejamento e Apoio à Gestão, da Escola Judiciária Eleitoral (EJE-MG), Valéria Machado, ministraram as palestras.

Conforme relata Marcelo Bortolo, da Seção de Pesquisa e Cidadania (Sepec)/EJEMG, a importância de dialogar com estudantes universitários acerca da segurança do processo eletrônico de votação e do enfrentamento à desinformação é promover o conhecimento sobre o processo eleitoral e estimular o exercício da cidadania.

Segundo ele, via de regra, os estudantes demonstram interesse no assunto, uma vez que poucos conhecem as etapas que conferem segurança e lisura ao processo eleitoral eletrônico. “Na maioria das vezes, os estudantes não possuem uma posição definida de confiança ou desconfiança do processo. O ambiente desinformacional contribui para esse posicionamento.”

O projeto procura levar informação objetiva, baseada em dados, sobre as vantagens do modelo atual do processo eleitoral eletrônico. “Acreditamos que uma das formas de enfrentar a desinformação é promover o conhecimento acerca do processo eletrônico de votação”, disse Marcelo.

Iniciado em 2013 e coordenado pela EJEMG, o projeto proporcionava visitas às dependências do Tribunal por grupos de estudantes para conhecerem o Centro de Memória da Justiça Eleitoral, participarem de palestra com servidoras, servidores, magistradas e magistrados e acompanharem uma sessão de julgamento da Corte Eleitoral. Atualmente, em função da pandemia, os encontros são realizados de forma virtual.