Eleitor do Futuro – Jovens Indígenas, confira o novo vídeo da série

29/11/2021

O TRE lança nesta segunda-feira (29) o 2º episódio da série de quatro vídeos do projeto Eleitor do Futuro – Jovens Indígenas, em seu canal do YouTube, que mostra a importância da participação dos indígenas no processo político.

Não por coincidência, o lançamento do 2º vídeo acontece no início da Semana do Jovem Eleitor, que tem como objetivo incentivar os adolescentes de 16 e 17 anos a votar e exercer a cidadania escolhendo os representantes políticos nas Eleições 2022.

O novo vídeo conta com a participação de quatro jovens indígenas, Dequinha Xakriabá, professor da educação infantil; Edmar Xakriabá, estudante de Direito na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Erick Xakriabá, estudante de Odontologia na UFMG; e Juliana Índia Aranã, estudante de Ciências Biológicas na Universidade Federal de Viçosa. Eles falaram sobre a identidade indígena, a participação política, e refletiram sobre a necessidade de se informar sobre o que acontece no país e o perigo da desinformação.

Abaixo, mais sobre o projeto. Aproveite e assista ao 1º vídeo da série.

Eleitor do Futuro

O programa Eleitor do Futuro foi criado em 2002 pela Escola Judiciária Eleitoral (EJE-MG) e tem como finalidade contribuir para a formação e a informação de adolescentes e jovens acerca do processo eleitoral e do papel das eleitoras e eleitores no processo de consolidação da cidadania e da democracia. Até 2019, ele contemplava visitas de servidores e magistrados a escolas de ensino fundamental e médio, para condução de dinâmicas sobre cidadania política e eleições, com a participação ativa dos estudantes e a possibilidade de simulação na urna eletrônica.

Em razão da pandemia de covid-19, essas visitas foram suspensas. Diante das incertezas quanto à interrupção de aulas presenciais, a EJE buscou uma abordagem diferente, que não dependesse do funcionamento normal das escolas, para alcançar os jovens indígenas. Os vídeos produzidos, além de publicados no YouTube, serão compartilhados com as comunidades indígenas de Minas Gerais, com o auxílio dos jovens que estão participando das gravações.