Eleitores de Ibitiúra de Minas voltam às urnas no domingo

Cidade do Sul de Minas teve o prefeito eleito em 2016 cassado pela Justiça Eleitoral

Eleições suplementares de Ceará-Mirim acontecerão no dia 1º de dezembro de 2019

Neste domingo (1º), os eleitores de Ibitiúra de Minas (13ª Zona Eleitoral, de Andradas) voltam às urnas para eleger prefeitos e vice da cidade. A votação no dia 1º ocorrerá das 8h às 17h e o voto é obrigatório. 

Os eleitores, candidatos e o público em geral podem acompanhar os resultados parciais da votação, por meio do portal do TSE, no seguinte endereço eletrônico:  http://divulga.tse.jus.br/oficial/index.html. Ao acessar a página, selecionar na aba “Eleição” (canto superior esquerdo) qual a eleição suplementar que será consultada. Em seguida, clicar o estado de Minas Gerais no mapa, e selecionar, logo abaixo, o município pesquisado.  A Justiça Eleitoral recomenda que utilizem o navegador Mozilla Firefox, para melhor funcionamento do sistema. 

O Disque-Eleitor (148) estará de plantão no sábado e no domingo, atendendo das 8h às 18h. 

O município do sul de Minas tem 3.123 eleitores que votarão no domingo para escolher entre os dois concorrentes: Alexandre de Cássio Borges (PROS) e seu vice Aguinaldo Ferreira da Costa (PSDB), que concorrem pela Coligação "Progresso e Harmonia" (PROS/PODE/PSDB), e José Maurício Gregório (PL) e seu vice Rodrigo Rodrigues de Souza (DEM), que disputam pela Coligação “O Povo Feliz de Novo” (PL/DEM). 

O município tem 11 seções eleitorais, distribuídas em um local de votação. Serão utilizadas 11 urnas eletrônicas e mais quatro de contingência. Para organizar os trabalhos de votação, estão convocados para trabalhar 44 mesários. 

Entenda o caso 

As novas eleições ocorrerão em razão de a chapa eleita em 2016, sendo prefeito José Tarciso Raymundo e vice-prefeito Romildo do Prado Bernardo (Coligação é Hora de Continuar – PSDB/PPS/PTdoB/PSD/PROS) ter o seu diploma cassado em razão do reconhecimento da prática de abuso de poder político e de autoridade na campanha eleitoral de 2016. Em agosto de 2017, quando o TRE-MG cassou a chapa, os dirigentes chegaram a ser afastados e houve a marcação de novas eleições para dezembro de 2017. Entretanto, eles apresentaram recurso para o TSE e, em razão de efeito suspensivo concedido ao apelo, retornaram aos cargos e a eleição foi suspensa. Em outubro de 2019, o TSE manteve a cassação, a chapa foi então efetivamente afastada e o novo pleito marcado para o dia 1º/12. 

Calendário eleitoral 

Os eleitores que não puderem comparecer às urnas devem justificar no prazo de 60 dias após a eleição – 30 de janeiro de 2020. 

Confira todas as outras datas referentes ao processo eleitoral no pleito suplementar de domingo, no Calendário das eleições em Ibitiúra de Minas. 

Outras eleições suplementares 

Além do município que volta às urnas neste domingo, outros 28 já tiveram novas eleições para escolher prefeitos e vices. Em 2017: Alvorada de Minas, Ervália, São Bento Abade (março); Guaraciama (maio); Cristiano Otoni (junho); Canaã, Campo Florido, Santa Rita de Minas (julho); Ibiracatu, Jordânia, Santana da Vargem (novembro); Antônio Dias e Conceição do Rio Verde (dezembro). Em 2018, Campo Azul, Ibituruna e Santa Cruz (abril); Guanhães, Ipatinga, Pocrane, Itanhomi, Santa Luzia e Timóteo (junho). Em 2019, Juatuba (junho); Aguanil, Elói Mendes e Nova Porteirinha (julho), Itabirito (agosto)e Dionísio (setembro). 

 

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Curta nossa página no Facebook.

 

 

Últimas notícias postadas

Recentes