TRE indefere registro dos candidatos do PCO a Governo e Senado

Candidatos tiveram pedido negado por não haver órgão partidário válido em Minas

O Partido da Causa Operária (PCO) teve os pedidos de registro de candidatura aos cargos de governador e vice, com a chapa formada pelos candidatos Alexandre Flach e Sebastião Pessoa, indeferidos pelo juiz Ricardo Matos de Oliveira. O juiz também negou o registro da chapa para o Senado, encabeçada por Ana Paula Saliba, tendo como suplentes Fernando Lacerda e Jean Cláudio. As decisões foram publicadas no Mural Eletrônico desta quarta-feira (12).

O indeferimento dos pedidos de registro apresentados pelo PCO é decorrente do entendimento da Corte Eleitoral mineira de que a agremiação não pode concorrer nestas eleições, por ausência de órgão válido no Estado (partido está suspenso por não ter prestado contas no ano de 2015). Essa foi a conclusão do TRE ao julgar, na sessão de 11 de setembro, o Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP), encaminhado pela legenda ao TRE junto com a documentação dos candidatos.

O partido também lançou um candidato para deputado federal e um para deputado federal, que também foram indeferidos pelo mesmo motivo.

As decisões proferidas no DRAP e nos processos de registro de candidatura, podem ser objeto de recurso. Se houver recurso, os candidatos permanecerão no pleito na condição de “indeferidos com recurso” até o trânsito em julgado. 

Processos relacionados: 0601490-12 (DRAP), 0601491-94, 0601492-79.

Siga-nos no Twitter e no Instagram.

Curta nossa página no Facebook.

Últimas notícias postadas

Recentes