Primeiro título e segunda via

O prazo para realizar alistamento (tirar a primeira via do título eleitoral) terminou no dia 06 de maio de 2020. Essa data está estabelecida no art. 91 da Lei nº 9.504/1997. Após as eleições, no dia 09 de dezembro de 2020, esse serviço será retomado.

Enquanto isso, caso o eleitor precise comprovar a sua situação para garantir algum direito, é possível solicitar uma certidão circunstanciada, que terá validade até o dia 08 de dezembro de 2020. A solicitação de emissão da certidão circunstanciada deve ser feita por e-mail ao cartório da zona eleitoral na qual o eleitor está inscrito. 

E-mails dos cartórios eleitorais.

Em caso de dúvida, ligue para o Disque-Eleitor (148 ou 31 3291-0004 - custo de ligação local).

 

Documentos necessários para tirar o título de eleitor:

1) um documento de identidade* (Carteira de Identidade, carteira de trabalho, carteiras emitidas por órgãos reguladores de profissão, certidão de nascimento ou de casamento) que comprove a nacionalidade brasileira;

Obs:

- No caso do passaporte modelo antigo, é necessário apresentar outro documento oficial no qual conste a filiação do eleitor. Já no caso da carteira de motorista (CNH), é necessário apresentar documento oficial complementar no qual conste a nacionalidade brasileira;
- Caso o documento oficial de identificação apresente abreviatura no nome dos pais ou do eleitor, deve ser apresentada documentação complementar.

2) comprovante de endereço recente*;

3) comprovante de quitação do serviço militar* (de 1º de julho do ano em que completar 18 anos até 31 de dezembro do ano em que completar 45 anos).

* Documentos indispensáveis


Voto e alistamento obrigatório:

- entre 18 e 70 anos.

Voto e alistamento facultativo:

- jovens de 16 e 17 anos;
- analfabetos;
- maiores de 70 anos.


BRASILEIROS NATURALIZADOS

O prazo para realizar alistamento (tirar a primeira via do título eleitoral) terminou no dia 6 de maio de 2020. Essa data está estabelecida no art. 91 da Lei nº 9.504/1997. Após as eleições, no dia 09 de dezembro de 2020, esse serviço será retomado.

Para se inscrever como eleitor, o brasileiro naturalizado deverá apresentar os seguintes documentos:

I - Certificado de Naturalização ou Certificado Provisório de Naturalização concedido pelo Ministério da Justiça;
II - documento oficial de identificação com foto;
III - comprovante de residência;
IV - certificado de quitação do serviço militar (homens entre 18 e 45 anos). 

No interior, os cartórios eleitorais podem solicitar documentação complementar. Para certificar-se da documentação necessária, entre em contato com seu cartório eleitoral.

Telefones dos cartórios eleitorais de Minas Gerais.


Devido à suspensão do atendimento presencial por tempo indeterminado em todos os cartórios eleitorais, postos e centrais de atendimento ao eleitor do TRE-MG, no momento, não é possível a emissão da segunda via do título de eleitor na versão impressa. 

O eleitor que perdeu o título pode ter acesso a uma versão digital pelo aplicativo e-Título. Baixe aqui - iOS e Android. Acesse também as Perguntas frequentes sobre o e-Título.

Apesar de facilitar a localização da seção eleitoral, o título de eleitornão é obrigatório para votar.

Em caso de dúvida, ligue para o Disque-Eleitor (148 ou 3291-0004 - custo de ligação local).