3º Turno discute medidas judiciais no combate à desinformação

30/09/2021

A sexta edição do projeto 3º Turno de 2021 teve como tema medidas judiciais de combate à desinformação. A juíza Lívia Borba, diretora-executiva da Escola Judiciária Eleitoral (EJE-MG),  fez a abertura do evento, que foi mediado por Lara Marina Ferreira, mestre em Direito UFMG.

Lívia Borba abriu o debate dizendo ser “um tema de grande relevância e interesse de todos, na medida que produção e difusão de informações falsas podem representar um sério risco à democracia, afetar negativamente a confiança nas instituições e a capacidade dos eleitores de exercerem o direito ao voto de forma consciente e informada”.

A debatedora Paula Bernadelli afirmou que o conceito de desinformação não é só a mentira, pode ser também uma verdade colocada em um contexto que gera dúvida, por exemplo, ao afirmar “não tome a vacina contra a Covid, pois ainda está em teste”. Não tem nenhuma mentira nessa afirmação, mas é uma verdade muito maliciosa, explicou.  Paula completou sua fala dizendo que “a desinformação gera muitos acessos e cliques nas redes sociais e isso gera lucro para as empresas”, mas é otimista sobre o cenário das eleições de 2022: “apesar de haver muitos ataques de desinformação, o Judiciário está mais preparado e o eleitorado mais informado”.

O programa de enfrentamento à desinformação do TSE

 

O debatedor Thiago Berlitz Rondon, coordenador digital de combate à desinformação no TSE, abriu sua fala explicando o programa de enfrentamento à desinformação do TSE, que agora é permanente.  “São mais de sessenta parceiros de diversas áreas, entre elas, comunicação, imprensa, tecnologia, partidos políticos e instituições acadêmicas. Isso permitiu, na última eleição, um combate sistêmico à desinformação, com iniciativas inovadoras de combate. Fizemos por exemplo,  parceria com nove organizações de checagem, criamos o site Fato ou Boato e  capacitamos a imprensa sobre o processo eleitoral”, explicou ele. 

O evento pode ser assistido pelo EAD da Escola Judiciária Eleitoral EJE-MG, para recebimento do adicional de qualificação e estará disponível até o final do mês de outubro.