foto do ex-presidente Gentil Rangel
7/4/1871 - 31/12/1953

Gentil Nelaton de Moura Rangel

<< Voltar

Magistrado e advogado, nasceu na paróquia do Carmo de Pouso Alto, Província de Minas Gerais (atual cidade de Carmo de Minas), a 7 de abril de 1871, e faleceu em Belo Horizonte, MG, a 30 de dezembro de 1953. Filho de João Sílvio de Moura Rangel e de Clara Gorgulho de Moura Rangel. Casado com Maria da Conceição Ribeiro de Moura Rangel.

Diplomado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de São Paulo, em 1893, iniciou a carreira jurídica na Província natal como Promotor Público de Três Corações. Ingressando na Magistratura estadual em 1902, serviu, sucessivamente, nas Comarcas de Monte Carmelo, Caldas, Baependi, Ouro Fino, Juiz de Fora e Belo Horizonte (1927). Promovido a Desembargador em julho de 1930, em 17 de fevereiro de 1933 foi eleito Vice-Presidente do Tribunal da Relação e presidente do Tribunal Regional Eleitoral, cargos que exerceu até 08 de janeiro de 1934, tendo se aposentado em 1939.

Conta-se, em sua brilhante carreira de magistrado, a contribuição dada à interpretação da legislação eleitoral, especialmente à concessão do voto feminino, como Juiz de Direito da Capital. Desta forma, ele rompia com a velha crença de que só os homens podiam ser eleitores.

O seu falecimento verificou-se no dia 30 de dezembro de 1953. Deixou viúva D. Maria da Conceição Ribeiro de Moura Rangel, vários irmãos e sobrinhos.

Era irmão do magistrado e escritor José Godofredo de Moura Rangel.

Gestor Responsável: Assessoria de Cerimonial e Memória +