Eleitos novos prefeito e vice em Ibitiúra de Minas

Alexandre de Cássio Borges foi eleito com 62,19% dos votos válidos em eleição suplementar neste domingo (1º).

Eleição suplementar em Ibitiúra de Minas no dia 1º/12/2019

Alexandre de Cássio Borges (PROS) e Aguinaldo Ferreira da Costa (PSDB), da Coligação "Progresso e Harmonia" (PROS/PODE/PSDB) são os novos prefeito e vice eleitos neste domingo (1º) em eleição suplementar em Ibitiúra de Minas, no sul do estado. Eles foram eleitos com 1.370 votos (62,19%) e deverão ser diplomados pela Justiça Eleitoral até o dia 19 de dezembro.

Em segundo lugar ficaram  José Maurício Gregório (PL) e Rodrigo Rodrigues de Souza (DEM), da coligação “O Povo Feliz de Novo” (PL/DEM), com 833 votos (37,81%).

Voltaram às urnas neste domingo 2.443 eleitores de Ibitiúra de Minas, o que representa 78,23% do eleitorado apto a votar nesta eleição suplementar (o eleitorado referente a este pleito era de 3.123). O percentual de abstenção ficou em 21,77% (680 eleitores). Foram contabilizados 62 votos em branco (2,54%) e 178 votos nulos (7,29%). 

A votação foi encerrada às 17h, após um dia de eleição tranquilo, sem necessidade de troca de nenhuma das 11 urnas eletrônicas utilizadas. Não houve registro de ocorrência policial referente ao pleito. A totalização dos votos terminou às 18h06. 

Os eleitores de Ibitiúra de Minas que não compareceram às urnas neste domingo devem justificar a ausência até dia 30 de janeiro de 2020 (60 dias após a eleição). Saiba mais sobre justificativa.

 A eleição suplementar ocorreu em razão de a chapa eleita em 2016 ter sido cassada pelo TRE-MG pela abuso de poder político e econômico na campanha eleitoral. Saiba mais

Outras eleições suplementares

Em Minas, desde as Eleições 2016, outros 28 municípios já tiveram novas eleições para escolher prefeitos e vices. Em 2017: Alvorada de Minas, Ervália, São Bento Abade (março); Guaraciama (maio); Cristiano Otoni (junho); Canaã, Campo Florido, Santa Rita de Minas (julho); Ibiracatu, Jordânia, Santana da Vargem (novembro); Antônio Dias e Conceição do Rio Verde (dezembro). Em 2018, Campo Azul, Ibituruna e Santa Cruz (abril); Guanhães, Ipatinga, Pocrane, Itanhomi, Santa Luzia e Timóteo (junho). Em 2019, Juatuba (junho), Aguanil, Elói Mendes e Nova Porteirinha (julho), Itabirito (agosto) e Dionísio (setembro). No momento, não há nenhuma outra eleição suplementar marcada em Minas Gerais.

Siga-nos no Twitter e no Instagram.

Curta nossa página no Facebook.

Últimas notícias postadas

Recentes